Bacalhau à Brás feito com couve lombarda

Bacalhau à Brás feito com couve lombarda (versão saudável sem batata)




Delicioso, saudável, de poucas calorias e facílimo de fazer, eis uma forma deliciosa de não deixar de comer o que mais se gosta!





Esta receita tem uma historia que vos vou contar. Como muitos de vocês sabem, eu tenho um filho, o José Pedro, que tem agora 20 anos. O Zé Pedro, como carinhosamente é chamado por todos, é enorme! Estão a ver os miúdos da idade dele, altos, com barba sempre por cortar, muito "acelerados" que mais parece que o tempo lhes vai fugir? Se estão a ver o estilo, o meu filho é assim. O que acontece é que ele come muito. Quando eu digo muito, é muito mesmo. Até à pouco tempo atrás não me preocupava muito com isso, ele gastava tudo que comia. Mas agora não. Está para começar mais um ano letivo, ele vai para o 3º ano da faculdade e eu noto que ele tem uma vida cada vez mais sedentária. Compreendo, até porque já passei pelo mesmo, sei que os estudos e as atividades da faculdade não deixam muito tempo livre, mas fico preocupada.
Foi então que resolvi fazer esta refeição, para o ajudar a ter consciência da relação que existe entre as calorias que ingere e as quantidades. Bacalhau à brás é um dos pratos favoritos dele e eu sabia que o ia pôr a pensar.





Passo a explicar aqui o que lhe expliquei. Se nós comermos o bacalhau á Brás feito da forma tradicional e não quisermos "passar a linha" das calorias diárias, só podemos comer um bocadinho correspondente a um prato de sobremesa ou até o pires da chávena de chá. No entanto, se substituirmos a batata por um legume (eu usei o repolho aqui mas já fiz com curgete), podemos encher o prato pelas mesmas calorias.
Esta receita permite "encher o estomago" pelas mesmas calorias que a tradicional apenas lhe conseguimos "sentir o gosto".
Alguns perguntam:" Será necessário encher o estomago? Talvez não quando se chega a determinada idade, mas quando se trata de jovens em plena atividade e o dia todo fora de casa, é importante que eles terminem a refeição satisfeitos, caso contrario, passado meia hora já estão a "petiscar" o que não devem…



Para 4 pessoas vão precisar de:
  • 1 cebola grande partida em meias luas
  • 1 alho francês partido ás rodelas
  • 2 dentes de alho picadinhos ou massa de alho (uso da Flor das Hortas)
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • salsa, coentros e tomilho seco (opcional)
  • 2 postas de bacalhau médias, demolhadas, cozidas e livres de pele e espinhas
  • 1 couve repolho branca
  • 4 ovos
  • salsa picada e azeitonas para a decoração
Confeção:
(A execução é exatamente igual à tradicional, apenas é substituído a batata por couve cortada em tirinhas.)
Comecei por cozer o bacalhau, deixei arrefecer e retirei pele e espinhas.
Num tacho largo pus a cebola, o alho francês e a massa de alho a refogar no azeite. Quando a cebola e o alho francês já estavam moles, juntei o bacalhau e os temperos. Deixei o bacalhau ganhar o gosto.
Enquanto isso, parti a couve ao meio e depois em tiras finas.
Acrescentei-as ao preparado de bacalhau que estava ao lume e tapei para que a couve murche. (Inicialmente torna-se difícil de mexer pela quantidade de couve, mas logo que começa a murchar, já se consegue misturar tudo).
Deixei que a couve cozinhasse um pouco, apenas até estar tenra sem deixar desfazer.

Retirei do lume e acrescentei os ovos batidos. Envolvi bem e servi polvilhado com salsa e decorado com azeitonas.







Bom apetite!