Pataniscas de bacalhau saudáveis (sem fritar e sem farinha; sem glúten)


Cá em casa todos gostamos de pataniscas de bacalhau. É certo que há muito tempo que não comemos das tradicionais, a dieta impõe-se, mas também é certo que há alternativas saudáveis e igualmente saborosas.
Eu já fiz algumas receitas, saudáveis que não são só sem fritar, na verdade estou sempre e experimentar novas formas de fazer as pataniscas de bacalhau numa tentativa de as aproximar das tradicionais. Nem sempre corre bem. Não é que fiquem incomestíveis, apenas falta ali qualquer coisa.
Pois bem, desta vez foi a "vez"! Nunca em tantas que já experimentei consegui este resultado. Acreditem em mim, quase não se notava a diferença na massa. Como não as fritei em óleo, apenas as "salteei" na frigideira untada com azeite, não ficam altas e fofas como eu gosto, já que eu sou mais adepta das pataniscas em forma de sonho, ainda assim, a diferença para qualquer receita típica é mínima.
Neste momento alguns de vocês já estão a perguntar se podem fazer no forno. Eu acho que sim, não há qualquer problema. Eu optei pela frigideira porque fiz uma grande quantidade. E, já que falei em quantidade, algumas foram para congelar. Sim, também é possível congelar.

Resta-me falar do que compõe estas fantásticas pataniscas. Já todos conhecem o valor nutricional do grão de bico. Foi mesmo ele que escolhi para substituir a farinha. O bacalhau é um alimento pobre em calorias embora esteja muitas vezes associado a pratos muito calóricos por culpa dos seus acompanhantes habituais. O grão de bico, que apesar de saudável é calórico, é um desses acompanhantes que melhor lhe serve e que faz com o bacalhau um dos partos mais saudáveis.
O que fiz foi esse principio, juntar bacalhau, grão de bico e ovo, nas pataniscas.
Ficaram uma verdadeira explosão de proteína e fibras, boas para comer em qualquer altura.

Para 24 pataniscas vão precisar de:
  • 1 frasco de grão de bico cozido (400g de peso escorrido)
  • 1 posta de bacalhau grande (ou 2 pequenas) cozido e livre de pele e espinhas
  • 1 curgete grande ralada
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • salsa picada q.b.
  • 4 ovos
  • sal e temperos a gosto
Confeção:
Comecei por cozer o bacalhau. Deixei arrefecer um pouco para poder retirar a pele e espinhas enquanto ralei a curgete, piquei a cebola, o alho e a salsa.
Escorri o grão e coloquei numa tigela. Triturei com a varinha mágica até estar em puré.
Juntei todos os outros ingredientes até ter uma espécie de massa. É exatamente igual à massa das pataniscas tradicionais feitas com farinha. Não deve estar muito "consistente", tem de estar ligeiramente fluida, caso contrário as pataniscas vão partir depois de feitas.
 
Pus uma frigideira anti aderente ao lume (médio/ alto mas não no máximo) e untei com um fio de azeite. Com a ajuda duma colher, coloquei pequenas porções de massa. Deixei cozinhar até aparecerem "bolinhas" no lado virado para mim, mais ou menos como acontece com panquecas. Virei de deixar cozinhar mais um pouco do outro lado. Retirei e repeti a operação até terminar a massa.
Servi com uma boa salada.







Bom apetite!

Comentários

  1. Fiz e ficaram uma delicia. Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Obrigada eu pela atenção. Boa semana!

      Eliminar
  2. Sandrinha já fiz e são uma delicia. beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite! Que bom! Eu confesso que também adoro e já algum tempo que não faço. Um destes dias tenho de fazer e até republicar.
      Muito obrigada pela atenção. Beijinhos!

      Eliminar

Enviar um comentário