Bolo floresta negra (Black Forest Cake) (saudável; "fit"; sem açúcar)

E pronto, cá estou eu outra vez a "estragar" receitas!😬 Peço imensa desculpa, mas quem prefere uma alimentação saudável, procura manter o peso, etc, etc, aquela conversa do costume..., também tem direito a comer clássicos, ou acham que não?😠 Não me parecia muito justo não poder comer um "Red Velvet" e fiz um saudável; agora queria comer um "Black Forest", já que é a época das cerejas, e também resolvi fazer um. Importam-se?!😒
Para quem não sabe, um "Black Forest" é um clássico de origem alemã, mas também um dos bolos mais famosos do mundo. O seu nome foi inspirado nas misteriosas florestas do sudoeste alemão e nos tarjes das mulheres solteiras. Tradicionalmente é feito com duas ou mais camadas de bolo de chocolate pouco doce, intercaladas com creme de chantili e cerejas. Também a cobertura é de chantili e cerejas mais raspas de chocolate. Uma das características deste bolo é sem duvida o licor! Sim, a versão tradicional não é um bolo próprio para crianças, já que a base de cacau é embebida em "Kirschwasser", um licor claro e resultante da destilação de cerejas negras.



Posto tudo isto, dá para perceber que eu não poderia comer descansadinha uma fatia do bolinho feito desta forma, da camada de bolo ao recheio, é quase tudo proibido na minha rotina. Ora, e o que é que eu fiz? Dei uma volta de 360ºC á receita tradicional, mantive a sua essência e dei-lhe outra textura.
Então vamos lá perceber o que é que fiz e o porquê.


Começando pelo bolo em si, a minha primeira preocupação foi faze-la pobre em hidratos de carbono, aumentar a fibra para baixar o índice glicémico, retirar o álcool do licor por completo sem descartar a humidade do bolo, não usar açúcar e adoça-lo com o ingrediente de mais baixo índice glicémico natural possível (sem duvida que são as tâmaras que melhor se encaixam aqui), reduzir o teor de gordura para o mínimo possível, já que lá se concentram sempre grande quantidade de calorias.
Depois de pensar em como ia fazer tudo isto, entendi que teria de dar ao meu bolo uma textura enqueijada, húmida, quase de pudim. Só assim iria ter lá o sabor, sabendo que não iria ter a textura.
Agora aparece aqui um pequeno problema: um bolo com estas características e este tipo de textura não é possível de rechear, tem demasiado peso para ser recheado. Foi então que entendi apenas fazer a cobertura, muito fácil de fazer saudável e "fit", já que podemos sempre recorrer ao queijo quark que é exatamente igual a natas, e basta adoçar para ficar em chantili, e colocar as cerejas no próprio bolo.
É claro que tive de fazer um molho de cereja, o melhor molho que conheço (adoro!!!) e ficou absolutamente divinal.


Vão precisar de:
(Forma de fundo amovível de 22 ou 24 cm de diâmetro)

Molho (doce/compota) de cerejas
  • 250g de cerejas frescas + algumas para a decoração
  • 60ml + 60ml de água
  • 2 a 3 colheres de sopa de ingrediente adoçante que prefiram (usei stevia liquido; podem usar açúcar de coco, mascavado, mel ou agave)
  • sumo de meio limão
  • 2 colheres de chá de amido de milho (maisena) ou polvilho doce
Bolo
  • 200g de tâmaras
  • 2 maças médias
  • sumo de meio limão (opcional)
  • 100g de chocolate preto (usei 75% cacau)
  • 1 colher de sopa de azeite ou óleo de coco (opcional)
  • 100ml de leite (o que preferirem)
  • 1 pitada de sal
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 2 ovos
  • 2 canecas (2x 240ml no copo medidor) de farinha de espelta ou aveia
  • 3 colheres de sopa de cacau em pó
Recheio
  • 250g de queijo fresco batido 0% mat. gorda (queijo quark)
  • 2 colheres de sopa de ingrediente adoçante de preferência liquido
Confeção:
Comecei pelo molho de cerejas. Lavei e descarocei as cerejas. Coloquei num tachinho ao lume (médio) com 60ml de água, o adoçante e o sumo de limão. Deixei ferver 4 a 5 minutos, tapado e mexendo ocasionalmente. Diluí o amido de milho nos restantes 60ml de água e verti sobre as cerejas. Deixei ferver mais 1 minuto.
Deste doce, as cerejas vão para o bolo e o molho vai para a cobertura, pelo que pus as cerejas a escorrer num passador para as separar do liquido.
Vão ver que esse liquido ao arrefecer vai formar uma espécie de gelatina, tal e qual como uma compota de cereja de compra.
Esta é de resto a melhor compota (doce) de cereja que conheço. Não dispenso fazer 1 kg quando as cerejas baixam de preço. É uma delicia e fica pronta em pouquíssimo tempo.
Para mais detalhes da receita de compota de cereja carregar👉aqui






Passei ao bolo. Pus o forno a aquecer a 180ºC. Forrei e untei uma forma de fundo amovível com papel vegetal.
Numa tigela grande (a mesma onde fiz a massa de todo o bolo), coloquei as maças descascadas e as tâmaras descaroçadas e o sumo de limão. Tapei com pelicula aderente e levei ao microondas cerca de 6 minutos. Nesse tempo pus o chocolate a derreter em banho maria. Quando cremoso juntei o azeite.
Retirei as maças e tâmaras já cozidas e triturei com a varinha mágica até estar em puré.
Juntei o chocolate derretido e misturei bem. Verti o leite e voltei a misturar. Acrescentei o sal, o fermento e os ovos. Bati bem.
Adicionei a farinha, voltei a bater bem, depois o cacau e misturei.
Finalmente envolvi as cerejas já escorridas.
Verti na forma e levei ao forno 30minutos.
Retirei e deixei arrefecer por completo.
 






Preparei a cobertura misturando o queijo quark com o adoçante.
Desformei o bolo, cobri com o creme e reguei com o molho reservado que agora frio está num gel. Decorei com cerejas.



Tão bom...








Comentários