Tarte de Nata saudável (sem glúten; sem lactose; sem açúcar; opção vegan; base de farinha de coco)

O discurso hoje começa pela má noticia! Esqueci-me de untar a forma!!! Sim, isso mesmo, esqueci-me de untar a forma e é por isso que a minha base está com este aspeto. Não fica assim!!!! Fica linda e perfeitíssima! Infelizmente não tenho mais nenhuma foto, já que é costume fazer esta tarte em dias de festa (pelas razões obvias....) e, como já vos tenho dito, não fotografo quando tenho convidados.
E como é que uma blogueira se esquece de untar a forma? Esquecendo! Sou eu, a Sandra, o que é sinónimo de fazer tudo á pressa! A verdade é que eu passo imenso tempo a pensar em como vou executar as receitas e depois, quando chega a hora de as fazer, já é tudo a correr.

Hoje, de resto como é habitual, fui buscar a minha filha Camila ao Colégio e leva-la ao ginásio. Vim para casa fazer a tarte e a sopa enquanto ela esteve por lá. Sim, eu sei, devia era ter lá ficado a treinar, não é? Pois, mas isso são outros quinhentos...
Como não demora muito a fazer, ainda parti os legumes da sopa primeiro. Depois dediquei-me a dita cuja. Num instantinho fiz a base, o forno já estava quente, por isso há que despachar a esticar a massa. Pronto, foi aí que se deu o lapso.
Ora, e porque é que eu estou a publicar uma tarte com defeito? Porque me pediram!!! É mesmo isso, pediram-me a minha recita de tarte de nata e eu não queria fazer outra já de seguida. É que há sempre tanta coisa que quero fazer, que repetir a mesma tarte no mesmo dia é um bocadinho chato.
Chega de lamentações e vamos aos pormenores do bolinho que isso é que interessa.

Começando exatamente pela base, esta é uma daquelas que serve para tudo. Não é que se assemelhe a massa folhada, pelo menos na aparência não, mas o sabor até nem está muito longe. É muito idêntica a massa quebrada. O que eu quero destacar é o facto de a ter feito com farinha de coco e não com outra. A farinha de coco é muito rica em fibras solúveis, em 100g há 56g de fibras solúveis. Isto quer dizer que absorve muito os líquidos. Para verem mais informações sobre a farinha de coco carregar👉aqui.
A vantagem de usar esta saudável farinha, nomeadamente na base de tartes, é que a quantidade que colocamos é substancialmente menor. Como vão ver lá em baixo na descrição de ingredientes, se usarem farinha de coco são 85g e se usarem, por exemplo, de aveia, são 200g. Tão interessante quanto a quantidade e a qualidade, é também o preço. Esta é uma farinha mais cara, no entanto, e como usamos muito menos, acaba por ser mais barato.
Usei óleo coco para vos apresentar uma base que é muito idêntica em termos de sabor a massa folhada ou quebrada, no entanto, podem usar as alternativas menos calóricas, que é o puré de maça ou iogurte grego. De seguida está uma foto da mesma base feita com iogurte grego natural light.
Também podem fazer com ovos de linhaça. Eu quis fazer aqui uma mistura de "dietas". Usei ovos de galinha na base e retirei-os do recheio.


Passando agora ao recheio. Fiz este recheio sem ovos e usei um substituto muito conhecido na comunidade vegan para dar cor: o açafrão. Não tenho nada contra os ovos, como vocês sabem e até usei na base, fiz para vos mostrar como fica bom esta alternativa. O que eu pretendo é mesmo convencer os seguidores mais conservadores a não terem medo de mudar, de fazer diferente. O açafrão é uma especiaria, tal e qual como a canela, e é das mais completas que se conhece. Estamos habituados a vê-lo nos pratos salgados, mas ele não é salgado e tem inúmeros benefícios para a saúde. Tem propriedades anti-inflamatórias, é uma antioxidante, tem ação antidiabética, antiviral, anti tumoral, antibacteriana e antifúngica. Porque não usa-lo nos nossos doces? Olhem que retirei algumas calorias.
Não sei se vos consegui convencer, mas desafio quem não experimentou a faze-lo, não se vai arrepender. Um pormenor na minha receita, eu deixei cair um pouco mais do que devia, é só mesmo uma pitadinha para dar cor.
Vamos á receitinha que já se faz tarde.
Antes de ir á receita, tempo para falar de calorias. A receita com base de farinha de coco, óleo de coco, ovos e mel; recheio feito com leite magro, maisena, stevia e açafrão tem no total 1815kcal. SE dividirem em 12 fatias são 151Kcal por fatia.
Se trocarem o óleo de coco por iogurte grego e mantiverem os restantes ingredientes que mencionei em cima são 1346 kcal no total, dividido por 12 são 112kcal por fatia.
Se usarem açafrão no recheio e os restantes ingredientes conforme mencionei na 2ª opção são 1218kcal, ou seja, 100kcal por fatia.

Vão precisar de:
(receita para forma de fundo amovível de 24cm de diâmetro; medida da caneca que usei para medir é de 240ml)
Base
  • 1/2 caneca (120ml no copo medidor) de óleo de coco amolecido ou 3/4 de caneca (180ml no copo medidor) de puré de maça ou iogurte grego natural light
  • 2 colheres de sopa de ingrediente adoçante que prefiram (usei mel)
  • 2 ovos ou 2 ovos de linhaça
  • 3/4 de caneca (180ml no copo medidor) de farinha de coco ou 200g de farinha de aveia
Recheio
  • 500ml de leite ou bebida vegetal (podem usar o que mais gostarem)
  • 4 e 1/2 colher de sopa de amido de milho (maisena) ou polvilho doce 
  • 6 a 7 colheres de sopa de ingrediente adoçante que prefiram (hoje usei stevia; habitualmente faço com mel)
  • 1/4 de colher de café de açafrão em pó (uma pitadinha) ou 4 gemas de ovo
  • 1 pau de canela (opcional)
Antes de passar á descrição gostava de vos dizer que nesta receita fiz uma miscelânea de diferentes "dietas": vegan, paleo, keto (só permite 5% de hidratos de carbono) e a dita normal. Esta é uma tarte especial para nós portugueses, sem duvida que nos diz muito. Foi por isso que aqui vos quis mostrar como é possível usar dicas de todas as dietas e fazer fantásticas sobremesas, equilibradas e de acordo com o gosto e as necessidades de cada um de nós. 

Confeção:
  1. Comecei pela base. Pus o forno a aquecer a 180ºc. Forrei uma forma de fundo amovível de 24cm de diâmetro com papel vegetal. Infelizmente esqueci-me de a untar daí a base estar partida, tive de soltar com uma faca.😞😞😞
  2. Amoleci o óleo de coco no microondas e passei para uma tigela. Juntei o mel, os ovos e bati com a batedeira. Acrescentei a farinha e amassei. Vão ver que ela absorve de imediato os líquidos e facilmente se faz uma bola, perfeitamente moldável.
  3. Nota: Se usarem os ingredientes alternativos terão que ajustar de forma a formar uma bola. Se estiver muito seca juntar mais puré de maça; se estiver muito mole juntar mais farinha.
  4. Pressionei a massa no fundo e lado da forma. Fiz furos com um grafo. Levei ao forno 8 minutos. (Devem ter atenção que não pode ficar tostada pois ainda vai novamente ao forno.) Deixei arrefecer um pouco para "secar" antes de colocar o creme.
     
    Foto desta receita de base feita com iogurte grego e mistura de farinha de coco e espelta👇

  5. Para o recheio, coloquei num tachinho todos os ingredientes e misturei bem com o batedor de varas manual. Levei ao lume, médio e mexendo sempre, até ter um creme e começar a borbulhar.
  6. Verti o creme sobre a base. Passei o forno para os 210ºC só com a resistência de cima ligada e coloquei a tarte até dourar.
  7. Deixei arrefecer ligeiramente antes de desformar e servi polvilhado com canela.




    Tão bom...




Comentários