Pudim de lima, queijo quark e claras (saudável; "fit"; sem açúcar; proteico)

Cá em casa há sobremesa todos os dias. Eu não dispenso comer um docinho á noite, no fim de jantar, nem que seja dois quadrados de chocolate. Simplesmente acho que mereço! De facto acho que todos nós merecemos. No fim dum dia de trabalho, sejamos nós adultos ou os jovens estudantes, o descanso do guerreiro merece ser acompanhado dum doce. E não penso na dieta? Sim, claro que penso. Eu sou daquelas que conta as calorias que ingere diariamente. No entanto, entendo que o bem estar psicológico consome mais energia do que a "depressão". Costumo dizer que rir consome mais calorias que chorar.
É certo que nem todas as minhas sobremesas são pobres em calorias. São todas saudáveis, é certo, mas saudável não é sinonimo de pouco calórico. Quando a sobremesa é mais calórica, como menos quantidade. SIM, as quantidades interessam e muito! Costumo aconselhar a começarem por comprar formas pequenas, habituarem-se a fazer bolos e tartes pequenas. É meio caminho andado para diminuir o tamanho das fatias. Servir as mousses em copos pequenos e evitar as taças é outro passo importante.
Claro que depois há aqueles dias em que a gula ataca e não nos conseguimos controlar. Acreditem que eu tenho desses dias frequentemente. Há noite, no fim de jantar, como estou em família, já estou mais descontraída e controle-me facilmente, mas há tarde, quando chego a casa...bom, nem sempre consigo. Pior que os doces é muitas vezes a vontade de comer pão...muito pão.
A minha estratégia para descontrair nestes dias tem um nome: queijo quark, mais exatamente, queijo fresco batido % mat. gorda. Ponho numa tigela, adoço com stevia e cobro com frutas ou doce de maça e farinha de linhaça. É a melhor das sobremesas, dos lanches, para não dizer o melhor "antisstress" que conheço.
Ontem saí da linha. Ao jantar comi mais sobremesa do que devia. Diria que todo o dia cometi exageros e nem sequer era dia de festa. Num dia normal de trabalho não me posso dar ao luxo de ingerir calorias que não consumo, nem que esteja a trabalhar 24horas.
Hoje tinha de fazer uma sobremesa bem magrinha! Como ia ser feita na minha hora de almoço, também tinha de ser bem rápida e simples de fazer.

Acreditem no que vos digo, por mim comia esta sobremesa todos os dias até ao verão. Simplesmente adorei!!!! Quando a provei só consegui pensar: como é que eu ainda não me tinha lembrado de fazer isto antes? Onde é que andei? Eu que quase todos os dias como quark, como é que nunca pensei nisto? É que queijo quark e o mesmo que natas batidas, logo, aliar a claras em castelo é o mais normal que pode haver.
Bom, chega de conversa e vamos á receita que já se faz tarde.
Para 8 pudins vão precisar de:
  • 500g de queijo fresco batido% mat. gorda (queijo quark)
  • 3 claras de ovo médio ou 2 de ovo grande (80ml de claras pasteurizadas)
  • 6 colheres de sopa de ingrediente adoçante não granulado á escolha: mel, agave, geleias adoçantes, adoçante em pó (usei 2 colheres de mel e 4 de adoçante em pó stevia)
  • 5 folhas de gelatina
  • 100ml de leite (o que preferirem)
  • 1/2 lima (sumo e raspa)
Molho de morangos*
  • 150g de morangos
  • 1 colher de sopa de ingrediente adoçante que prefiram
  • 1/2 lima (sumo e raspa)
*Podem fazer o molho que quiserem e com qualquer fruta. Fiz com morangos, tinha em casa e combina na perfeição com lima. Podem, por exemplo, usar doce de morango (ver receita carregando👉aqui), manga partida em pedacinhos, kiwi também acho que vai ficar maravilhoso, ou até molho de chocolate.

Confeção:
  1. Pus as folhas de gelatina em água abundante para hidratem. Enquanto isso, batia as claras em castelo firme. Quando já estavam "duras", juntei-lhes 1 colher de sopa de adoçante em pó (retirado das 6 colheres de sopa que indiquei) e bati para estabilizar as claras.
  2. Escorri as folhas de gelatina e juntei-lhes 50ml de leite quente para que se dissolvam. Acrescentei o restante leite (mais 50ml). Adicionei o queijo quark, o sumo e raspa de meia lima, o mel e adoçante. Bati tudo.
  3. Aos poucos e envolvendo cuidadosamente, juntei as claras em castelo.



  4. Dividi o preparado por 8 ramequins forrados na base com papel vegetal. Podem usar forma de pudim ou pequenas copos e depois desformar como se fosse gelatina, colocando em água quente.
  5. Levei ao frigorifico 5 horas (4 é o mínimo).
  6. Preparei os morangos, pois eles também precisam de algumas horas para criarem molho. Lavei, parti-os em pequeno e reguei-os com uma colher de sopa de mel, sumo e raspas de meia lima. Tapei e reservei no frigorifico.
  7. Para desformar, passei uma faca pelos lados do ramequim e virei num parto. Podem, como já disse, colocar num pouco de agua quente como se fosse gelatina.
  8. Servi com molho de morangos.

     

Tão simples, tão bom!





Comentários