Cheesecake de manga (saudável; com queijo quark; sem açúcar; com manga fresca)

Como é que eu não tinha aqui no blogue um cheesecake de manga?! Uma falta imperdoável!
Este foi o primeiro cheesecake que fiz na minha vida. Não com esta receita, na altura feito com base de bolacha, recheio de queijo e natas magras e usei manga de lata. Meu Deus, como a vida muda... Não vos sei dizer á quanto tempo foi, não faço ideia, mas certamente muitos, os meus filhos eram pequenos. Não quero mentir, mas acho que foi na 1ª comunhão ou batizado de um deles.
A vida dá de facto muitas voltas e hoje os meus cheesecakes são bem mais saudáveis e "magrinhos".
Sendo um dos cheesecakes mais apreciados pela maioria das pessoas, está muitas vezes presente nas festas cá de casa. Talvez até seja essa a justificação de ainda não estar aqui no blogue. Por norma não fotografo em dias de festa.


O que há de diferente no meu em relação a tantas receitas por esta blogosfera fora? Bom, com algumas experiências e algum estudo percebi que se congelasse a manga antes e a tritura-se congelada, ela mantinha-se num estado cremoso ideal para fazer cobertura, sem que seja necessário acrescentar gelatina. Há um processo físico irreversível que não deixa que este creme gelado fique igual ao creme que obtemos de a triturarmos fresca, bem mais mole e escorrido. Também percebi que a oxidação é muito mais lenta. Isto permitiu-me fazer muitas vezes este cheesecake para festas na véspera, deixando tudo pronto e no dia só tenho de espalhar a cobertura, que não é mais que manga congelada e triturada. Mesmo depois de tudo pronto e decorado, permanece igual por cerca de 48 horas mantido no frigorifico.
Nada mais simples e saudável que isto, vistos não ter necessidade de usar manga de lata nem gelatina na cobertura.

Vão precisar de:
(forma de fundo amovível com 22cm de diâmetro; caneca que usei para medir é de 250ml)
Base
  • 3/4 de caneca de amêndoas (180ml no copo medidor) ou qualquer outro fruto oleaginoso: noz, avelã, cajus
  • 1 e 1/4 de caneca de flocos de aveia (310ml no copo medidor)
  • 1 colher de sopa de farinha de alfarroba (opcional; podem não colocar nada ou usar cacau)
  • 3 colheres de sopa de ingrediente adoçante liquido á escolha: mel, agave, geleias adoçantes ou pasta de tâmara (usei pasta de tâmara que já tinha feita)
Recheio + cobertura
  • 1 manga média madura
  • 500g de queijo fresco batido % mat. gorda (queijo quark)
  • 200g de queijo creme magro (tipo filadélfia)
  • 5 colheres de sopa de ingrediente adoçante não granulado (mel, agave, geleias adoçantes, adoçante em pó,...; usei metade mel e metade adoçante em pó stevia)
  • 5 folhas de gelatina
Confeção:
6 horas antes de fazer a sobremesa, descasquei e parti 3/4 da manga em cubos. O restante 1/4 parti em fatias para a decoração. Pus num saco e congelei.

Coloquei as amêndoas no processador de alimentos e triturei até estar numa farinha grossa. Juntei os flocos de aveia e a farinha de alfarroba e voltei a triturar. Já com tudo em farinha, acrescentei o pasta de tâmaras. Voltei a triturar até estar uma espécie de massa que se agarra ás paredes do processador. Se a vossa estiver mais seca é só juntar 1 colher de chá de água ou leite. Se estiver demasiado mole, acrescentar mais um pouco de flocos de aveia.
Passei para a forma forrada a papel vegetal e pressionei para fazer a base. Reservei no frigorifico.


Passei ao recheio, retirei a manga do congelador e triturei no processador de alimentos até estar num creme gelado. Reservei numa tigela.
Pus as folhas de gelatina a hidratar em água abundante por 3 minutos. Escorri-as e coloquei-as num copo com 50ml de água quente (10ml por folha de gelatina).

Enquanto a gelatina arrefeceu ligeiramente, misturei os queijos com o mel e adoçante. Acrescentei 2 colheres de sopa do creme gelado de manga, voltei a misturar bem e finalmente a gelatina.
Verti sobre a base e reservei no frigorifico durante a noite (mínimo 6 horas), assim como o creme de manga, devidamente tapado com pelicula aderente. Só as fatias de manga da decoração é que mantive no congelador.




No dia seguinte desformei o cheesecake e espalhei o creme de manga por cima. Agora está num creme não gelado mas cremoso e consistente. Esta consistência de creme, que escorre com dificuldade, só consigo obter triturando a manga congelada, assim como a cor, que se mantem amarelinha como se tivesse acabado de cortar, apesar de já estar á meio dia no frigorifico. Mesmo depois de pronto e decorado pode estar mais de 24 horas no frigorifico que vai manter-se igual.











Tão bom...


Comentários