Crepes sem glúten, sem lactose, vegan (saudáveis; fáceis; 3 ingredientes básicos e simples)

Crepes sem glúten, sem lactose, vegan (saudáveis; fáceis; 3 ingredientes básicos e simples)

Já por aqui vos tenho dito que sou uma autentica nulidade a fazer crepes. Todas as vezes que tento fazer digo que é a ultima! Teimosa, cada vez que vejo uma receita que me parece que vá funcionar nestas minhas mãozinhas, volto a tentar. Pois bem, desta vez acho que acertei! Pela primeira vez fiz uns crepes decentes, fáceis, que ficaram mesmo maleáveis. O melhor de tudo são mesmo os ingredientes: flocos de aveia, leite e farinha de linhaça.
A obra prima não é minha, é duma bloguer que sigo no meu instagram, que por acaso nem sou grande fã, mas que realmente faz coisas fabulosas e sabe muito de cozinha. O blogue chama-se "unconventionalbaker" e convido-vos a dar uma espreitadela. Apesar de ser em inglês, á vídeos, como os destes crepes, bem elucidativos.
Pois eu tive que ler cuidadosamente todas as instruções que são dadas por escrito para perceber como fazer os crepes direitinhos e iguais do primeiro ao ultimo. São muitos os conselhos que ela dá, eu não atendi a todos, e também tem opções para usar outras farinhas sem glúten. Eu não experimentei, pelo que não vou falar sobre isso nem recomendar.

O que me pareceu mais importante foi a temperatura da frigideira e o facto da massa mudar de consistência quando chegamos a meio. O que acontece é que ao fim do 3º crepe a massa já tem outra consistência. Isto porque a farinha de linhaça começa a "gelatinar" e os flocos de aveia também começam a absorver líquido. Quer dizer que temos de retificar a massa, colocando mais leite e voltando a triturar.
A temperatura da frigideira também me parece importante. Embora ela tenha usado o 7 na sua placa de vitrocerâmica (que vai de 0 a 9 como a minha), eu usei o 6.


O que achei ser o segredo é mesmo durante a confeção. É que esta massa é mesmo bastante elástica e, quando a colocamos e ela não fica direitinha na frigideira, basta esperar que esteja quase pronta do primeiro lado para a conseguirmos moldar. É também importante não tentar virar antes do tempo certo, que acontece só quando aparecem bolinhas no lado virado para nós.


Para 6 crepes vão precisar de:
(medida da caneca é de 250ml)
  • 1 caneca de flocos de aveia (100g) (sem glúten se necessário)
  • 1 e 1/2 caneca de leite (375ml) (o que preferirem) + 60ml a partir do 3º crepe (ver *na descrição da receita)
  • 1/2 colher de sopa de farinha de linhaça
Recheio salgado:
  • espinafres baby
  • tomate cereja
  • atum conservado em água
  • molho de iogurte (para 3 crepes): 2 colheres de sopa de iogurte grego natural light ou iogurte de soja, 1 colher de chá de mostarda Dijon, 1 de chá de molho de soja e salsa seca (uso da Chaparral)
Recheio doce:
  • creme de queijo quark (para 3 crepes): 6 colheres de sopa de queijo fresco batido 0% mat. gorda- queijo quark (ou leite de coco sólido batido), 2 colheres de sopa de ingrediente adoçante: mel, agave, adoçante em pó,...
  • morangos ou banana
  • molho de chocolate: 30g de chocolate preto derretido com 30ml de café ou descafeinado quente (pode ser leite ou sumo de laranja ligeiramente aquecido)
Confeção:
Num copo alto (ou no liquidificador) coloquei os ingredientes para os crepes. Triturei com a varinha mágica 1 minuto.
Pus uma frigideira antiaderente ao lume (medio, 6 na minha placa de vitrocerâmica que vai do 0 ao 9). Enquanto aqueceu voltei a triturar mais uma vez.






Untei a frigideira. Podem usar óleo de coco como eu ou manteiga. Não usar gordura em demasia para evitar que a massa escorregue para os lados, apenas untar.
Verti pequenas quantidades da mistura, cerca de 60ml, e deixei cozinhar. Se não ficar redondinho, esperem até estar quase pronto para dar a forma redonda. Esta massa é bastante elástica e molda-se bem quando já está a ficar pronta do 1º lado.
Quando o lado virado para mim já está cozinhado, não aparenta massa fresca e aparecem pequenas bolhas, virei com a ajuda duma espátula e deixei cozinhar mais alguns minutos. Retirei para um prato.
*Como disse em cima na introdução, o problema aparece ao fim do 3º crepe, pois a massa já mudou de consistência. A linhaça começa a gelatinar e os flocos de aveia a absorver liquido, pelo que é necessário juntar mais leite (cerca de 1/4 de caneca) e voltar a triturar.






Recheei com os ingredientes mencionados na descrição.













Comentários

  1. Sandra, bom dia!!!
    Será que estes crepes funcionam bem para lasanha? 🤔

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paula! Ando para fazer essa experiencia ao tempo. Estou convencida que sim, embora tenha algum receio que tenham demasiada "elasticidade". Se por acaso tentar, por favor, dê-me o feedback, também eu tentarei.

      Eliminar

Enviar um comentário