Perna de borrego / cabrito assada no forno


Eu sou serrana com muito orgulho! Nasci em Seia, Serra da Estrela, e por lá estive até ir para a faculdade. Não voltei para viver, mas sempre que posso vou para visitar.
A gastronomia, as tradições da serra, estão-me no sangue. Se há algumas que tive de deixar para trás, já não cabem na minha dieta, outras ficaram e é com muito gosto que as cozinho e devoro. O cabrito ou borrego é com certeza uma delas.
Sei que muitos de vocês são preconceituosos em relação ao seu consumo, outros que acham não ser saudável. Deixem-me que vos diga que tudo é saudável desde que consumido com moderação. Nada de mal tem comer cabrito ou borrego, nada de mal tem comer batatas, tudo tem que ver com a quantidade e frequência com que se come.
Na Páscoa não dispenso comer cabrito assado. Como não passo esses dias em casa, é no domingo de ramos que faço a dita da perna assada no forno. Este ano não foi exceção.
Apesar de todos nós cá de casa gostarmos bastante, habituei-me a fazer um tempero que "trava" um bocadinho aquele sabor que ás vezes desagrada ás minhas visitas. É um tempero simples, em que predomina o limão e o alecrim, e o segredo está mesmo no marinar, que fica pelo menos um dia. A carne fica tão tenra que se liberta dos ossos com um simples passar de garfo.
Vão precisar de:
  • 1 perna de cabrito ou borrego
  • sal
  • 3 a 4 pés de alecrim fresco
  • 1 colher de sopa de tomilho seco
  • 1 colher de sopa de orégãos secos
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 4 dentes de alho (2 picados e 2 partidos em gomos)
  • 2 limões (sumo e raspas de 1 e outro ás rodelas)
  • batata em gomos e pimentão doce
Confeção:
Primeiro há que limpar a carne de excesso de gorduras. Eu peço para me fazerem isso no talho e em casa dou o meu toque final. Não dou qualquer golpe, fica inteirinho.
Coloco uma folha de papel vegetal na assadeira, suficientemente grande para cobrir no fim toda a perna. Ponho a carne em cima.
Numa tigela misturo as folhas de metade do alecrim, o tomilho, os orégãos, azeite, 2 dentes de alho picado, sal, sumo e raspa de limão. Barro bem a carne com esta mistura.
Parto os restantes alhos em gomos e insiro em aberturas que a carne tenha. Espalho o restante alecrim, agora com o respetivo talo e rodelas de limão partidas em meias luas.
Fecho a folha de papel vegetal e cobro a assadeira com folha de alumínio. Reservo no frigorifico 1 dia (mínimo 6 horas).


Ponho o forno a aquecer a 200ºC. Quando quente coloco a assadeira. Ao fim de 1 hora retiro e disponho as batatas no espaço envolvente. Polvilho-as com pimentão doce. Volto a tapar e deixo assar por mais uma hora. Deixo "descansar" dentro do forno meia hora antes de servir.



Bom apetite!

Comentários