Bolachas de manteiga de amendoim e alfarroba (saudável; energéticas/nutritivas; sem açúcar; sem farinha de trigo)


A minha filha Camila foi viajar, mais uma vez este ano, e, á boa portuguesa, foi avidada de comida! Estas bolachas fizeram parte do enorme lanche que levou, no meio das muitas sandes que lhe mandei.
Sim, os meus filhos viajam sempre em lowcost, mas isso não os impede de levar comida, apenas as bebidas são proibidas. Por isso, a mochila de mão vai sempre carregada de comida para o primeiro dia e bolachas para ir petiscando.
Podem achar estranho, mas poupam imenso com o que levam de casa. Normalmente vão em regime de hotel com pequeno almoço, o que quer dizer que todas as outras refeições são feitas fora. Se levarem sandes para o primeiro dia, são logo menos de 30€ que gastam; com as bolachas, que por norma dão para 3 dias, é menos umas quantas entradas em lojinhas e cafés para comprar qualquer coisa para enganar a fome.
Não foram só estas que fizemos, as outras, que foram com farinha de coco e manteiga de amêndoa, não tirámos a receita.
Como de costume, a Camila vai fazendo e eu vou apenas dando indicações de que ingredientes são necessários para dar certo e que tipo de texturas tem de obter para ter uma bolacha.
Estas ficaram particularmente boas e eu, já depois de ela as ter colocado na caixa de transporte, retirei algumas e passei-as por um pouco de chocolate derretido. Uma surpresa que sabe maravilhosamente bem quando estamos fora de casa.
O passeio desta vez foi a Estrasburgo, numa viagem que o irmão mais velho já fez, e da qual eu me orgulho muito. A Camila, em conjunto com alguns colegas do colégio que frequenta, ganharam um concurso que lhes deu a oportunidade de serem eurodeputados por um dia. Um momento único na vida deles, extremamente gratificante, que me enche de orgulho. Dá muito trabalho? Sim, dá. É preciso estudar para se preparem, elaborarem trabalhos, conhecerem a realidade do seu pais e dos restantes países que pertencem á união europeia, proporem medidas para resolver os problemas que lhes são propostos. Mas vale a pena!
Para 16 bolachas vão precisar de:
(a medida da caneca que usei é de 250ml)
  • 1/4 de caneca (65g) de manteiga de amendoim (ou amêndoa)
  • 200g de tâmaras secas descaroçadas e amolecidas em 150ml de água quente
  • 1/2 caneca (50g) de farinha de aveia
  • 1 caneca (90g) de flocos de aveia
  • 2 colheres de sopa de farinha de alfarroba
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
Confeção:
Começamos por pôr as tâmaras a demolhar por 5 minutos. Trituramos com a varinha mágica até ter um creme.
Numa tigela misturamos os ingredientes secos: farinha de aveia, metade dos flocos de aveia, fermento, alfarroba e sal. Acrescentamos a manteiga, o puré de tâmaras e misturamos bem.
Para formar uma bola facilmente moldável, juntamos os restantes flocos de aveia. Pode ser preciso um pouco mais ou menos, dependendo da qualidade da manteiga que estiverem a usar.
Fizemos uma bola "peganhenta". Levamos ao frigorifico por meia hora para que ela "endureça".
Pusemos o forno a aquecer a 180ºC. Forramos o tabuleiro do forno com papel vegetal.
Retiramos pequenas porções de massa, fizemos bolas e achatamos com as nossas mãos. Colocamos no papel vegetal e pressionámos com um garfo para fazer o desenho.




Levamos ao forno a cozer cerca de 15 minutos.
Já depois de frias, passei algumas por 25 gramas de chocolate derretido.


Tão simples, tão bom!


Comentários