Bolachas de gengibre e alfarroba (integrais; sem glúten, sem açúcar, ovos nem farinha de trigo)


E foi assim que passamos a tarde de domingo em dia de tempestade anunciada, a fazer bolachinhas. Bom, a minha filha teve a fazer bolachinhas enquanto eu fiz umas rabanadas e organizei a minha cozinha.
Estas são as tradicionais bolachas de natal, mas que eu dei um "toque" mais saudável e até diferente, substituindo o cacau por alfarroba. Nós gostamos bastante. A Camila levou hoje para o Colégio e parece que também já estão aprovadas pelos colegas...
Na receita vão ver que não tenho uma quantidade certa para o leite. Desde que tenho o blogue que me habituei a ter ser um papel e uma caneca ao meu lado para apontar tudo que coloco nas minhas receitas. Custou a habituar-me mas agora já é rotina. No fim duma receita só mesmo eu é que percebo o que lá está, vou colocando sinais de "+" nos ingredientes e no fim contabilizo aquilo tudo. Tudo para que não haja erros e as receitas resultem mesmo quando são executadas por quem está agora a começar as "lides" da cozinha. Talvez o facto de ter filhos jovens que de vez em quando têm de cozinhar, me tenha alertado para alguns pormenores. Ontem a Camila fez isso mesmo e apontou tudo que colocou, no entanto, no fim, foi pondo leite aos poucos até ter uma massa moldável e fê-lo diretamente do pacote, pelo que não mediu. Se ela foi capaz de perceber quando é que a massa estava boa para moldar, qualquer uma será capaz. Por isso, vamos á receita!
Vão precisar de:
(medida da caneca que usei é de 250 ml)
  • 1 caneca de flocos de aveia sem glúten (se necessário)*
  • 2 colheres de sopa de farelo de trigo ou aveia**(opcional)
  • 1/2 caneca de farinha de aveia sem glúten (ou outra que prefiram)
  • 1/4 de caneca de açúcar mascavado ou de coco ou adoçante em pó (usei metade de açúcar mascado e metade de adoçante)
  • 2 colheres de sopa de farinha de alfarroba
  • 1 colher de chá de gengibre em pó
  • 1/2 colher de chá de noz moscada
  • 1 colher de café de sal
  • 1/4 de caneca de mel
  • 1/4 de caneca de azeite
  • leite q.b.
* quem não tiver processador de alimentos para triturar os flocos pode fazer com farinha de aveia e misturar os restantes ingredientes numa tigela.
**É opcional. O farelo vai fazer as bolachas mais integrais. Apesar de usar flocos e farinha integral, juntar mais farelo é acrescentá-las de fibras e quase nenhumas calorias. Eu uso farelo de trigo. Compro no supermercado minipreço, é muito barato e junto uma colher de sopa por exemplo, nas papas de aveia, para as tornar mais integrais.
Confeção:
(Como disse em cima, foi a minha filha Camila que fez, pelo que não tenho fotos da execução da massa. Apenas lhe tirei fotos já depois da massa pronta)
  1. Colocou os flocos de aveia no processador de alimentos e triturou até ter uma farinha. Juntou os restantes ingredientes, á exceção do leite, e voltou a triturar.
  2. Passou este preparado para uma tigela e foi acrescentando leite, aos poucos e amassando, até ter uma massa perfeitamente moldável e que forma uma bola macia. Lembrem-se que a aveia e o farelo vão absorvendo o liquido, neste caso leite, conforme vão amassando, pelo que, inicialmente pode parecer que a massa está demasiado mole, mas continuem a amassar que ela vai absorver e ficar mais "seca".
  3. Pus o forno a aquecer a 180ºC.
  4. Passou a bola para cima de papel vegetal (não conselho porém muita farinha nas bancadas para moldar a massa pois vão alterar a sua composição), partiu ao meio e estendeu com o rolo da massa. Esta é uma massa muito fácil de moldar, não parte nem agarra ao rolo.
  5. Com a forminhas fez bolachas que colocou no tabuleiro do forno forrado a papel vegetal.
  6. Foram ao 10 minutos (tempo máximo 12 minutos).



Fotos acima são de esticar a massa com papel vegetal em cima; as debaixo são sem papel. Como vêm, não agarra nada ao rolo.













Tão boas...

Comentários