Torta de cenoura crua (vegan; sem açúcar, ovos, manteiga nem farinha de trigo)

Adoro torta de cenoura! Tenho aqui no blogue a receita que a minha mãe fazia, diga-se, a melhor torta de cenoura que já comi. Suculenta, a desfazer-se na boca, sabor intenso a cenoura e canela...E doce, muito doce...
É mesmo este pequeno grande pormenor que me faz não a fazer á mais de 1 ano. Era habitual haver torta de cenoura pelo Natal ou passagem de ano na casa dos meus pais. Agora que as festas da família se fazem na minha casa, durante muitos anos entendi continuar com as tradições.
No ano passado já introduzi algumas novidades, a testar reações dos mais conservadores. Este ano não vai haver açúcar em nada!

Tive então que elaborar uma tarte de cenoura sem açúcar e, já agora, para os senhores que têm o colesterol alto não piorarem depois do Natal, também fiz sem ovos.
Já fiz a tarte tradicional, com a cenoura cozida e reduzida a puré, sem açúcar (com tâmaras), mas o aspeto não é dos melhores. Acabei por ter de colocar muita farinha e o mal estava lá na mesma.
Hoje foi dia de tentar esta, baseei-me no que foi o meu bolo de aniversario e que podem ver a receita carregando neste link bolo-queijada-de-cenoura-crua, que é um bolo de cenoura crua e frutos secos, em textura de queijada, muito, mesmo muito bom.


Esta torta fica igualmente suculenta, macia e o melhor de tudo: é pouco calórica!
Vamos ás contas. Todo o bolo, sem recheio nem cobertura, tem, em valores arredondados para cima, 1400kcal. Rendeu 10 fatias, o que dá 140kcal por fatia. O recheio e cobertura vai depender muito da opção que escolherem. Se optarem por queijo quark, irão acrescentar mais cerca de 220 para o bolo todo. Se optarem pelo leite de coco, já terão de contar com quase o dobro deste valor.

Vão precisar de:
Nota: Eu fiz uma torta pequena, num forma de 30 por 20 cm. Não quis fazer maior, porque estava a experimentar sem ter nenhuma "base" por onde me guiar. Ficou muito bem e todos os ingredientes são fáceis de duplicar para fazer num tamanho maior.
  • 3 cenouras médias raladas ou 2 grandes (deve render 2 canecas de cenoura ralada)
  • 100g de tâmaras secas descaroçadas, hidratadas e trituradas em 50ml de água
  • 4 ovos de linhaça (4 colheres de sopa de farinha de linhaça misturadas com 8 colheres de água); podem usar ovos normais, 3 grandes ou 4 médios
  • 1 caneca de farinha de aveia (ou outra que preferirem)
  • 1 colher de sopa de canela em pó
  • 1 colher de café de noz moscada
  • 1/2 colher de café de gengibre em pó ou ralado (opcional)
  • 1 colher de chá de fermento em pó e outra de bicarbonato de sódio
  • 1 pitada de sal
  • 2 colheres de sopa de azeite
Para o recheio e cobertura (é opcional; podem não fazer ou fazer outro que gostem e não é necessário duplicar para um bolo maior, basta deixar menos preenchido que até fica muito bonito o estilo  "naked cake" e está muito na moda)*
  • 200ml de leite de coco sólido ou queijo quark ou queijo creme magro
  • 2 colheres de sopa rasas de puré de tâmaras (cerca de 8 tâmaras trituradas) ou agave ou mel para não vegan
  • 1 colher de sopa de puré de tâmara diluído em água e amêndoas para decorar
* Outras opções para recheio e/ou cobertura:
Confeção:
Comecei por fazer os ovos de linhaça, misturando num copinho a farinha com a água por 10 minutos.

De seguida descarocei as tâmaras e pus a hidratar na água quente também 10 minutos.
Fui ralar a cenoura. Pus o forno a aquecer a 180ºC e forrei uma forma retangular (30 por 20 cm) com papel vegetal.
Numa tigela coloquei os secos: farinha, fermento, bicarbonato, sal e especiarias. Misturei. Adicionei os ovos de linhaça, as tâmaras trituradas e o azeite. Voltei a misturar bem.
Acrescentei as 2 canecas de cenoura ralada, uma de cada vez, e envolvi tudo. É uma massa densa mas que se mexe perfeitamente bem. Não escorre como mousse, é mais densa.




 Verti sobre a forma e levei ao forno 12 minutos.

Fiz o creme do recheio misturando os ingredientes numa tigelinha.
Estendi outra folha de papel vegetal na bancada e polvilhei com um pouco de canela (podem fazer da forma tradicional com um pano). Virei o bolo sobre o papel vegetal, espalhei metade do creme evitando as bordas (pelo menos 1,5 cm longe das laterais) e enrolei com a ajuda do papel vegetal. Deixei arrefecer por completo em cima do papel vegetal.



Já bem frio, espalhei o restante creme. Decorei com fios de puré de tâmara diluído em água e amêndoas trituradas ligeiramente.






Uma delicia!!!




Comentários