Bolo pudim de diospiro e laranja (sem açúcar nem nenhum tipo de gordura)

A querida Inês veio com uma caixa de diospiros e eu, que adoro pudins e há já algum tempo não fazia, arrisquei-me a fazer um pudim numa versão saudável e "light". É isso mesmo, é possível fazer pudim sem ovos e sem açúcar e ficarem na mesma com aquela textura húmida e inconfundível. Até os "buraquinhos" cá estão...


Vão precisar de:
  • 7 colheres de sopa de iogurte grego natural ligeiro
  • 12 a 14 tâmaras descaroçadas, demolhadas em 120ml de água e reduzidas a puré (ou 7 colheres de sopa de mel ou de açúcar de coco ou mascavado)
  • 2 diospiros descascados e reduzidos a puré* + 1 para o topo**
  • 3 ovos
  • raspa de 1 laranja + sumo de meia para o fim
  • 1 e 1/2 caneca de farinha de aveia
  • 2 colheres de sopa de amido de milho (maizena) ou polvilho doce ou araruta
  • 1 colher de sobremesa de canela em pó + 1 colher de sopa para o topo
  • 1 colher de sobremesa de fermento em pó
*Usei diospiros maça. Apesar de maduros, esta qualidade faz um puré. Se usarem diospiros "tomate", daqueles mais moles e que a sua polpa resulta num quase liquido, coloquem mais 1/2 colher de sopa de amido de milho.
Os meus diospiros eram pequenos e rendeu 1 caneca de 250ml.
**Se não quiserem pôr diospiro no topo do bolo, podem não pôr ou substituir por rodelas de laranja.

Confeção:
Pus as tâmaras a demolhar em água quente por cerca de 1 hora (minimo10 minutos). Triturei com a varinha mágica até ter um creme liso. Descasquei e reduzi a puré os diospiros. Forrei uma forma de 22cm de diâmetro com papel vegetal e untei.
Pus o forno a aquecer a 180ºC.

Numa tigela coloquei o iogurte grego, o puré de tâmaras, o puré de diospiro e misturei. Adicionei os ovos e voltei a misturar.


Acrescentei os secos, começando pela raspa de laranja, a farinha, o amido, a canela e finalmente o fermento. Envolvi bem até ter uma massa mole e lisa. (Caso tenham optado por outro ingrediente para adocicar, provem a vossa massa para verem se está boa).

Parti 1 diospiro ás rodelas e coloquei no fundo da forma. Eu não descasquei o diospiro mas arrependi-me porque se tornou difícil de partir as fatias no sitio onde tinha casca. Aconselho a descascarem. Verti a massa sobre as rodelas e levei ao forno por 40 minutos. Ao fim de 30, e quando já apresenta "rachas" laterais, que significa que o bolo já está a ferver por dentro, fiz uns furinhos com um palito, como fazemos para ver se está cozido.


Desliguei o forno e deixei o bolo arrefecer ligeiramente lá dentro com a porta meia aberta.
Retirei ainda morno e espremi meia laranja sobre o bolo antes de desformar (ele vai absorver facilmente pelas fissuras).
Desformei e polvilhei com canela. Servi já frio.







Comentários