Croquetes de carne e courgette (sem fritar)

Como é que uma bloguer de cozinha diz que nunca fez croquetes na vida? Dizendo. Eu nunca fiz croquetes na vida!
Acham estranho? Eu não. Não era habito a minha mãe fazer. Quando havia sobras de carne ou era preciso preparar entradas para festas, fazia-se rissóis. Eu acabei por lhe seguir o exemplo, apesar de dar outros destinos ás sobras de carne, já fiz rissóis quando para festas de aniversario dos meus filhos, mas há muito, muito tempo atrás...
No mês de julho é habitual haver festas cá em casa, reunião de família e amigos que não vemos durante o inverno, e eu resolvi experimentar fazer croquetes. Claro que não ia fazer a receita tradicional, até porque gosto de comer o que faço e não me estou a ver a comer croquetes tradicionais, muito menos fritos...lá se iam 3 meses de dieta em meio minuto...Mas inventei uns, uma versão saudável e facílima de fazer. O melhor de tudo é que ficaram excelentes, muito melhores que quaisquer uns que já comi, mais leves e suculentos!
Foi mais uma experiência na cozinha com a minha filha Camila, como já vem sido hábito, o que quer dizer que foi mais um momento divertido e de grande prazer a cozinhar!
Vão precisar de:
  • Uma sobra de carne cozinhada com cerca de 500g (eu usei lombo de porco cozido, mas podem usar qualquer carne desde que esteja limpa de molhos; é uma boa solução para aproveitar sobra de carne grelhada)
  • 1 courgette ralada
  • 2 ovos
  • 100g de queijo mozarela
  • tempero que gostarem (sal e pimenta, por exemplo; eu usei meia colher de sopa de tempero completo da Flor das Hortas que combina alho, cebola, sal e salsa e meia colher de sopa de tempero para frango da Incopil)
Confeção:
Cortei a carne em cubos e piquei-a no processador de alimentos.

Ralei a courgette e coloquei num pano. Apertei e espremi até sair todo o liquido.

Coloquei todos os ingredientes numa tigela, misturei bem.



Forrei um tabuleiro com papel vegetal (ou uma assadeira untada). Liguei o forno a 200ºC.
Com as minhas mãos fiz bolas e achatei em formato de croquete. Podem fazer em bolas ou até em formato de mini pataniscas.) Coloquei no papel vegetal.




Levei ao forno até estarem douradinhos (cerca de meia hora; tenham cuidado para não ficarem demasiado secos; a carne já está cozinhada, logo não precisa de muito tempo).
Acompanhei com salada mista de alface roxa, tomate, espinafres baby e cebola.

Bom apetite!



Comentários